Você está visualizando atualmente As 6 fases do pentest e como elas o tornam mais eficaz

As 6 fases do pentest e como elas o tornam mais eficaz

Fases do pentest

Assim como em outras linhas de trabalho, o pentest exige organização e colaboração de ambos os lados: tanto do pentester e do cliente que o solicitou. Essa integração permite que o resultado seja mais eficaz e preciso, garantindo ainda mais segurança para o sistema da empresa.

Sendo assim, o processo da realização dos testes de intrusão pode ser dividido em seis fases. Apesar de não ser uma regra e de que, em muitas situações, é possível que aconteçam simultaneamente, é importante entendê-las para compreender o funcionamento do teste do início ao fim.

As seis fases são: descobrir, planejar, testar, remediar, relatar e analisar. Vamos conhecer melhor cada uma delas?

Fase 1 – Descobrir

Essa fase representa o primeiro momento, quando surge a necessidade e a empresa decide realizar o pentest. Aqui, é muito importante que seja feito um levantamento profundo a respeito da plataforma que será testada. 

Isso irá possibilitar ao pentester entender quais são as redes, APIs, aplicações e sistemas com os quais ele estará lidando. A partir dessa informação será possível mapear, de forma completa, quais são as possíveis vulnerabilidades existentes e maximizar o resultado.

Fase 2 – Planejar

Aqui é o momento de pesquisar, planejar e decidir qual será o profissional responsável pelo teste. É essencial que a empresa consiga ter acesso a profissionais atualizados sobre as novas tecnologias, pois só assim ele poderá se encontrar todas as brechas e realmente se antecipar aos possíveis ciberataques.

É por isso que, aqui na Vantico, oferecemos o modelo de Pentest as a Service, no qual agimos como uma ponte entre os melhores pentesters do mercado e as empresas que precisam de seu serviço. Isso garante que o profissional será qualificado o suficiente para realização do trabalho, ao mesmo tempo que facilita a contratação por parte do cliente.

Fase 3 – Testar

Após a definição do profissional, é hora de partir para a ação e começar os testes. O pentester ou pentesters serão responsáveis por analisar todas aquelas informações reunidas pelo cliente na fase 1 e começar a buscar as ameaças existentes dentro do sistema.

Fase 4 – Remediar

Enquanto o pentest está em andamento, o profissional já começa a fornecer algumas informações para a equipe de segurança da empresa, de forma que os funcionários já podem começar a “remediar” as principais brechas existentes dentro do sistema e evitar que qualquer tipo de ataque ocorra nesse meio tempo.

É importante perceber que, ao longo de todo processo, é necessário que exista uma conexão entre todos os lados participantes.

Fase 5 – Relatar

Entrando nas fases finais, quando o trabalho termina, o pentester deve enviar um relatório detalhado sobre como o teste de intrusão foi realizado, quais foram todas as vulnerabilidades encontradas no sistema e todas as informações necessárias para que a equipe possa corrigi-las definitivamente e da melhor forma possível.

Aqui na Vantico, esse relatório na verdade é entregue através de uma plataforma completa e acessível para o cliente, onde é possível visualizar os resultados de forma mais dinâmica e aproveitá-los ao máximo, com gráficos e informações detalhadas.

Pentest as a service - Plataforma Vantico - Sumário

Fase 6 – Analisar

Tendo tudo isso em mãos, o cliente e sua equipe podem fazer uma profunda análise do que foi encontrado, gerar insights e começar a desenhar quais serão os próximos passos e estratégias a serem adotados.

Ou seja, o resultado do pentest depende do profissional que o realizará, mas a participação do cliente é fundamental para o sucesso do teste. Ter autonomia e clareza sobre o processo também ajuda a empresa solicitante a acompanhar as fases e o andamento, além de garantir maior eficácia.

Entre em contato com a Vantico e conheça nossa plataforma.